O Cuca Legal é uma equipe interdisciplinar, ligada à Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).
Telefone: (11) 5084-9466

Educação Emocional
A Educação Emocional não nos ensina a sentir a emoção – ter as emoções é inato, não precisamos aprender a senti-las.

Educação Emocional é o processo de aprender sobre as emoções humanas, perceber as emoções em si e nos outros e sua influência nas tomadas de decisões. É saber compreender, explicar, regular e lidar no manejo dos conflitos pessoais e interpessoais, desenvolvendo conhecimentos e aptidões que permitam novas formas de ser e agir.

O Programa de Educação Emocional do Projeto Cuca Legal tem como base estudos que corroboram que os indivíduos podem se conscientizar e aprender sobre suas emoções para melhor conviver e alcançar o seu bem-estar. Trabalha para a percepção, identificação, nomeação e manejo de emoções e sentimentos, tais como: raiva, ansiedade, tristeza, medo, satisfação, dentre outros.

A Educação Emocional faz parte do processo de Aprendizagem Socioemocional.

Aprendizagem Socioemocional
A Aprendizagem Socioemocional considera o aspecto emocional e amplia o social, com ênfase no desenvolvimento de competências que permitam os indivíduos atingirem objetivos positivos, estabelecerem e manterem relações construtivas e tomarem decisões responsáveis.

Aprendizagem Socioemocional foi um termo definido em 1994 por pesquisadores da área da saúde e educação numa conferência realizada no Instituto Fetzer em Michigan, EUA.

É o processo pelo qual se adquire e aplica conhecimentos, habilidades e atitudes para atingir objetivos positivos, sentir e mostrar empatia, estabelecer e manter relações positivas e tomar decisões responsáveis. Essas habilidades auxiliam a pessoa a lidar consigo mesma e com os outros, a executar tarefas (estudo, trabalho, etc.) de maneira competente e ética.

Foi organizado um conjunto de habilidades socioemocionais relacionadas aos domínios intrapessoais, interpessoais e cognitivos. De acordo com o CASEL (Collaborative for Academic, Social and Emotional Learning) estas habilidades foram separadas em cinco competências:

As 5 Competências

AUTOCONHECIMENTO Reconhecimento das próprias emoções, valores, forças, limitações e autoeficácia.
AUTOGESTÃO Autogerenciamento de comportamentos e emoções a fim de se atingir uma meta. Motivação, disciplina e persistência ante desafios.
PERCEPÇÃO SOCIAL Cuidado e percepção com outras pessoas, empatia, aceitar sentimentos diferentes do seu, apreciar a diversidade e respeitar o próximo.
HABILIDADES DE RELACIONAMENTO Formação de parcerias positivas, pautadas pelo compromisso, cooperação, comunicação efetiva, flexibilidade na negociação de acordos para lidar satisfatoriamente com conflitos, saber pedir e prover ajuda.
TOMADA DE DECISÃO RESPONSÁVEL Ser capaz de identificar verdadeiros problemas, analisar, refletir sobre a situação; ter habilidade de resolução de problemas baseado em preceitos éticos, morais e com fins construtivos.


Importância da Educação Emocional e Aprendizagem Socioemocional
O conhecimento das emoções permite um novo modo de ser, pensar e agir. Uma pessoa que conhece a si mesma, terá condições de perceber e respeitar as emoções dos seus semelhantes. A Educação Emocional fomenta a concepção de valores fundamentais para o desenvolvimento pessoal e manutenção de uma relação saudável do indivíduo com seus pares.

Com mais recursos internos e melhor desempenho emocional, adultos e crianças podem desenvolver suas potencialidades e habilidades interpessoais. Pesquisas mostram que ter competências socioemocionais aumenta os fatores de proteção, favorecem o desenvolvimento saudável do indivíduo, contribuindo para a saúde psicológica, a aprendizagem acadêmica, o exercício da cidadania e o sucesso pessoal e profissional.

O Projeto Cuca Legal promove a Educação Emocional e Aprendizagem Socioemocional mediante reflexão sobre emoções, sentimentos e comportamento humano baseados em informações e conhecimentos advindos das Neurociências de como lidar melhor com as emoções para motivar mudanças espontâneas e eficazes nas relações pessoais, interpessoais e profissionais. Disponibiliza vivências e exercícios práticos, que integram corpo, mente e emoções que ajudam a interiorizar os conhecimentos adquiridos a fim de incorporá-los no dia a dia.

Indicação de Referências
CASEL (Collaborative for Academic, Social and Emotional Learning): http://www.casel.org
GARDNER, Howard. Inteligências Múltiplas: a teoria na prática. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995
GOLEMAN, Daniel. Inteligência Emocional: a teoria que redefine o que é ser inteligente. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.
WEDDERHOFF, Elísio. Educação emocional: Um novo paradigma pedagógico? Disponível em: http://www.periodicos.udesc.br/index.php/linhas/article/viewFile/1299/1110